o que nem sempre é dito, mas deveria ser

Alternativas

Muito se tem dito a respeito de mídias alternativas, mas acho que falta analisar a que se referem essas alternativas. A chamada mídia tradicional (jornais e revistas impressos, rádio e TV) tem uma tradição razoavelmente consolidada de prática jornalística. Mas a cada dia essa prática vem se aproximado da nulidade. Em vez de informação, são publicadas fofocas. Em vez de temas novos, repetem-se as mesmas pautas ad infinitum.

Todo fim de ano, por exemplo, somos obrigados a ler (por pura falta de opção) matérias como: ganhadores e perdedores do ano, simpatias para começar bem o ano novo, conheça o papai noel, o que os astros/búzios/oráculos/… dizem sobre o ano que se inicia… O mais impressionante é que tem gente paga para escrever sempre a mesma coisa, mas as empresas jornalísticas relutam em contratar gente que poderia produzir conteúdo inédito porque dizem que precisam conter gastos.

O resultado é óbvio: muitos leitores estão abandonando a mídia tradicional. Mídias alternativas, como o twitter, hoje em dia são muito mais eficientes como fontes de informação. E com a vantagem de que você pode achar as alternativas que mais lhe interessam em termos de informação: futebol, política, gastronomia etc.

Enfim, uma alternativa para que as opiniões das pessoas deixem de ser frutos de uma linha de produção (a mídia tradicional) e passem a ser instrumentos de intenso debate.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: