o que nem sempre é dito, mas deveria ser

A gente está careca de ver lavanderia de dinheiro. Basta abrir um bar que dá para lavar a origem de um dinheiro fétido. Mas agora há uma nova modalidade de lavanderia: a que lava as fichas sujas de políticos. Mas essa não se encontra em qualquer esquina já que os tribunais desse Brasil são um tanto escassos.

Maluf, Garotinho e outros tantos agora podem sujar a vontade que sempre tem como lavar. Parece propaganda de uma famosa marca de sabão em pó. Será que os publicitários vão pegar carona nessa ideia? Afinal, provou-se que manchas de reputação que pareciam indeléveis podem também ser lavadas.

Um amigo do Twitter acaba de me responder que “o mundo é uma grande lavanderia; quanto mais se lava, mais sujeira aparece.” Por que será que os ecologistas de hoje não tentam eliminar a poluição moral, que é tão ou mais prejudicial que a ambiental (alias, a segunda é resultante da primeira, pois governos e empresas corruptos é que poluem o meio ambiente).

Assim, a gente fica sem saber o que faz. Ficamos tão sem esperança no Legislativo e no Judiciário. Do governo propriamente dito, o chamdo Poder Executivo, então, nem se fala. Assim só algo como um Wikileaks pode detonar as lavanderias sujas de dinheiro e de fichas políticas e salvar o mundo.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: