o que nem sempre é dito, mas deveria ser

Essas eleições esquentaram muitos ânimos. Mas o que foi realmente surpreendente é que o debate transformou-se em um circo. No picadeiro, frases feitas e desconexas faziam shows de malabarismo para provar que este ou aquele candidato não prestava. A platéia aplaudia conforme a sua predileção, chegando mesmo a ponto de dizer que tal ou qual acusação contra o candidato de seu descontentamento era uma frase de rara  inteligência.

Quem roubou a cena nessa história foi o simplório palhaço Tiririca. Este nunca teve as astúcias dignas de um José Serra ou de outros que se fantasiam como os faróis iluminados desse país. Esses faroleiros diziam que o artista era iletrado e, por isso, incapaz de exercer um mandato parlamentar. A acusação levou Tiririca ao palco do TRE para fazer um número de leitura e escrita.

Qual a lição disso? Parece que como a política brasileira se tornou um circo, os eleitores resolveram lá colocar um palhaço de verdade. Os congressistas, bufões amadores, parecem temer a concorrência de um profissional reconhecido na especialidade em que eles se destacam.

Anúncios

Comentários em: "Tiririca e outras palhaçadas" (1)

  1. Bastante emblemático o Tiririca ser o deputado mais votado nestas eleições.

    Ao invés de procurarem se o Tiririca sabe ler e escrever, deveriam fazer um teste também com os eleitores dele.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Nuvem de tags

%d blogueiros gostam disto: